Compartilhe

Ministério assina acordo setorial de baterias

27/08/2019

Medida visa implementar sistema de logística reversa de baterias automotivas de chumbo, possibilitando o recolhimento de 16 milhões de peças inservíveis e a reciclagem de 153.000 t de chumbo por ano.


Por MMA
Ministro (C) exibe texto do acordo ao lado de representantes do setor.
Crédito: Ascom MMA.

Brasília – O Ministério do Meio Ambiente (MMA) assinou nesta quarta-feira (14), em São Paulo, acordo com a Associação Brasileira de Baterias Automotivas e Industriais (Abrabat-BR), a Associação Nacional dos Sincopeças do Brasil (Sincopeças-BR) e o Instituto Brasileiro de Energia Reciclável (Iber), para implementar o sistema de logística reversa de baterias automotivas de chumbo.

O acordo prevê metas e responsabilidades para os fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e recicladores, desde a coleta, acondicionamento, transporte, reciclagem até a disposição final desses produtos inservíveis. A iniciativa tem abrangência nacional e já começa com metas acima de 60% para todas regiões do Brasil.

Isso possibilitará, por meio de metas progressivas, o recolhimento e envio para reciclagem de mais de 16 milhões de baterias automotivas de chumbo, também conhecidas como baterias chumbo ácido, o que permitirá a reciclagem de mais de 153.000 toneladas de chumbo todos os anos.

"Além de prevenir a contaminação do solo e das águas, a logística reversa reduz a dependência da importação de chumbo para a fabricação de novas baterias, sendo um exemplo de sustentabilidade não apenas ambiental, como também social e econômica", disse o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

O acordo setorial representa mais uma entrega do Programa Lixão Zero​, lançado em abril deste ano no âmbito da Agenda Nacional de Qualidade Ambiental Urbana, que objetiva melhorar a vida das pessoas nas cidades.

Ascom